Qualidade de vida no trabalho

Obesidade no Brasil: o que a sua empresa pode fazer a respeito?

Atualmente, a obesidade no Brasil representa um importante fator de risco para agravar ou desencadear doenças crônicas como diabetes, hipertensão, depressão, AVC, alguns tipos de cânceres, entre outras.

No ambiente corporativo, pode-se perceber claramente os reflexos deste cenário por meio dos altos reajustes dos convênios médicos, elevação dos índices de absenteísmo e queda na produtividade.

Você não vai querer deixar que esse problema afete orçamentos, metas e resultados da sua empresa, certo? Por isso, saiba mais sobre a amplitude da obesidade e confira algumas soluções que podem ser apresentadas dentro da companhia!

Amplitude da obesidade no Brasil

De acordo com a pesquisa do Ministério da Saúde (Vigitel, 2017), 18,9% da população sofre de obesidade. Nas capitais brasileiras, o número de pessoas com excesso de peso já passa da metade da população (54,0%).

Somando a quantia de pessoas com excesso de peso às obesas, obtemos um total de 72,9% da população em estado de risco para o desenvolvimento de doenças crônicas associadas ao excesso de peso.

Um estudo realizado pela McKinsey Global Institute, em 2014, revelou que o Brasil gasta, pelo menos, R$ 110 Bilhões por ano com tratamentos associados a esse problema — o equivalente a 2,4% do PIB, considerando os valores da época.

Cerca de 30% dessa conta é assumida pelas organizações privadas, as quais representam a principal fonte de acesso à planos de saúde para a população economicamente ativa.

Soluções para as empresas

Como dito anteriormente, a obesidade pode ter um impacto direto no rendimento de sua empresa. Veja como melhorar os resultados da sua organização por meio de estratégias de prevenção e atenção à saúde dos colaboradores.

Identifique os setores que necessitam de maior atenção

Para que seja possível mudar a situação da obesidade no ambiente corporativo, é necessário investigar e identificar quais são os setores que exigem mais atenção com relação aos problemas de saúde.

A fim de fazer a prevenção, uma opção de ferramenta são as plataformas que ajudam a reconhecer funcionários com maiores riscos de desenvolverem doenças associadas a obesidade.

Envolva os colaboradores em programas de saúde e bem-estar

Conheça alguns dos melhores e mais dinâmicos programas para provocar uma mudança de hábitos e promover a saúde dos trabalhadores.

Promoção de palestras

A falta de conhecimento, por parte dos funcionários, a respeito dos impactos do sobrepeso é um dos motivos para que essa doença cresça desenfreadamente. Por mais chocante que seja falar sobre isso, as palestras são essenciais para que todos possam entender a necessidade de caminhar para uma vida mais saudável.

Incentivo à prática de exercícios físicos

É comum que os trabalhadores acabem abdicando dos exercícios físicos em seu dia a dia devido à falta de tempo, cansaço, entre outros motivos. Muitas vezes, são necessários incentivos que vão desde campanhas e descontos em academias, até metas entre funcionários da empresa — fazendo com que eles se unam e motivem uns aos outros.

A prática de atividades físicas é fundamental para a redução do peso e reeducação alimentar, além de ser um estímulo a uma qualidade de vida melhor e uma condição para prevenir ou combater diversas doenças relacionadas ou não à obesidade.

Possibilidade de consultas nutricionais

Geralmente, a maior parte da alimentação dos funcionários ocorre no período fora do trabalho. Sendo assim, a empresa pode fornecer consultas nutricionais dentro da empresa para que eles recebam dietas e orientações, e saibam como se alimentar corretamente.

Acompanhe os resultados obtidos

Por fim, não deixe de acompanhar de perto essa mudança. Estar sempre a par dos resultados alcançados pelos programas de incentivo e revisar as estratégias periodicamente é uma medida necessária para perpetuar a cultura da saúde preventiva em sua organização.

Com os atuais níveis de obesidade no Brasil, é imprescindível que a empresa participe da saúde dos funcionários incentivando-os a ter uma vida saudável. Dessa maneira, é possível auxiliar em uma melhor qualidade de vida e em benefícios para a própria organização, aumentando a produtividade, diminuindo custos, ausências e atrasos dos funcionários, e atingindo os resultados desejados.

Gostou destas informações sobre a obesidade e o importante papel da empresa na redução dos impactos desse problema? Então, compartilhe este post com seus amigos nas redes sociais, para que eles possam ficar por dentro do assunto!