Recursos Humanos

Quais estratégias usar na gestão de doentes crônicos?

Tempo de leitura: 3 min

O ambiente de trabalho e as condições oferecidas para os funcionários são aspectos fundamentais para o sucesso de qualquer empresa. Portanto, é preciso ainda mais cuidado, além de estratégias específicas, para lidar com a gestão de doentes crônicos.

Além de se preocupar com o bem-estar de quem trabalha para você, uma gestão eficiente com ações voltadas aos portadores de doenças crônicas assegura, também, uma redução das despesas e um melhor rendimento dos colaboradores.

No texto abaixo iremos destrinchar a importância de se pensar em estratégias específicas para o tema, o auxílio da tecnologia nesse trabalho e como a prevenção pode ser fundamental nesses casos. Confira!

Gestão de doentes crônicos exige tratamentos específicos

Informações do IBGE apontam que 40% dos brasileiros possuem alguma doença crônica, desde hipertensão até dores nas costas, sendo essa a justificativa mais utilizada para o afastamento do trabalho. Ou seja, é bem provável que a sua empresa tenha uma proporção similar de funcionários na mesma situação.

Dessa forma, a gestão de doentes crônicos realizada de maneira eficaz e com tratamentos adequados pode significar uma redução significativa no uso do plano de saúde e nas faltas ao trabalho. Consequentemente, a tendência é de haver um melhor rendimento no desempenho de suas funções.

A tecnologia como auxílio pode ser o diferencial

Um importante aliado para facilitar a gestão de doentes crônicos dentro da sua empresa pode ser a utilização de ferramentas que façam o controle e a análise do paciente, armazenando todas as informações e gerando um histórico para acompanhamento.

O foco da ferramenta é a prevenção. Ao detectar uma doença ainda em estado inicial, os custos para sua empresa com tratamentos mais caros para doenças mais graves serão reduzidos consideravelmente.

Qualquer modificação no comportamento já vai permitir que alguma ação seja tomada antes que o problema se agrave. E, além da economia que pode ser feita, o monitoramento das condições de saúde dos seus funcionários impacta diretamente no rendimento dos mesmos no ambiente de trabalho.

Gerenciamento preventivo e remoto são fundamentais

O objetivo ao planejar a gestão de doentes crônicos é evitar que os problemas se agravem e sejam reduzidos entre quem já tem, mas também impedir que outros colaboradores as desenvolvam. Dessa forma, se valoriza o funcionário

Com acompanhamento preventivo e remoto — com as ferramentas citadas acima, por exemplo — é possível evitar que pequenos problemas se tornem dores de cabeças mais sérias para a empresa.

Ao detalhar o histórico do paciente e acompanhar o tratamento do problema com regularidade e da maneira adequada, o portador de alguma doença crônica pode levar uma vida normal, deixando suas preocupações voltadas para a sua eficiência no trabalho, por exemplo.

Como você pôde perceber, é evidente a importância de traçar estratégias e ações específicas para realizar uma eficiente gestão de doentes crônicos dentro da sua empresa. Além disso, utilizar ferramentas assegura maior adesão aos tratamentos e diminui o número de despesas com o questão. O trabalho preventivo — e mesmo remoto — são fundamentais para uma estrutura engrenada.

Nnosso conteúdo conteúdo foi esclarecedor para você? Então, compartilhe essas informações nas suas redes sociais e dissemine esse conhecimento!

Medida Saúde

Qualidade de vida no ambiente corporativo. A maior plataforma para acompanhamento da saúde dos colaboradores do Brasil.